terça-feira, 31 de janeiro de 2017

DL - Resumo da Quarta Semana

Não consegui avançar em nenhuma leitura que estava em andamento entre 22 e 28 de janeiro, mas como o mês está acabando, comecei a pegar algumas leitura aleatórias e comento melhor isso no próximo balanço mensal.

Noite das Garotas é um conto que ocorre antes da passagem descrita no primeiro volume. Nele acompanhamos uma noite das garotas narrada por Sarah, que pareceu ser a personagem principal. Li no dia 23 de janeiro e avaliei com 3 estrelas.

Nada É para Sempre é o primeiro volume da série Garota Garoto, de Ali Cronin. Conta histórias sobre o último ano de escola de um grupo de amigos que está se preparando para se separar a partir da faculdade. São 4 garotas e 3 garotos. Este primeiro volume é narrado do ponto de vista da Sarah. Sarah vive a experiência de um primeiro amor e como muitas meninas se afasta dos amigos embora espere compreensão. Nada ocorre como ela esperava, mas aprende bastante sobre esta nova dinâmica de relacionamentos. Terminei em 23 de janeiro e avaliei com 3 estrelas.

Não me Esqueça é outro conto relacionado à série Garota Garoto, também sob o ponto de vista da Sarah, em que ela repassa as lembranças dos anos anteriores com sua turma de amigos. Li em 23 de janeiro e avaliei com 3 estrelas.

Dizem por Aí é o segundo volume da série Garota Garoto, narrado pela Ashley. Apesar de ser bem resolvida consigo mesma, Ashley é insegura quando se trata de alguém que ela se importe de verdade. A trama gira em torno de fofocas que vão se espalhando e a dificuldade de Ashley se aproximar do cara que gosta. Terminei de ler em 24 de janeiro e avaliei com 3 estrelas.

Três É Demais é o terceiro volume da série Garota Garoto, desta vez narrado pela Cassie. Ela é boa aluna, tem uma família estruturada e um namorado incrível, embora ninguém mais goste do cara. Um dos dilemas de Cassie é a escolha da faculdade e a perspectiva de morar longe de casa (e do namorado). Terminei de ler em 25 de janeiro e avaliei com 3 estrelas.

Lições de Amor é o quarto volume da série narrado pela Donna. Donna tem uma relação bem diferente com seus pais e uma postura muito aberta de sua vida já que está se preparando para ser atriz. Diante do dilema de fazer ou não faculdade, precisa contratar um professor particular para conseguir ao menos passar de ano e se formar. Mas Donna sabe que é capaz de muito mais, mas precisa que alguém de fora venha dizer isso. Fiquei encantada com o Will e a forma como ele se envolve com a turma. Terminei de ler em 25 de janeiro e avaliei com 4 estrelas.

A Garota Certa é o quinto volume da série e é narrado pelo Ollie. No primeiro volume tem um lance entre ele e a Sarah que fica mal resolvido e está incomodando toda a turma, mas então ele resolve tentar se acertar com ela, apesar de toda a confusão que é sua vida. Por ser o único volume narrado de um ponto de vista masculino, esperava algo diferente, mas a autora seguiu mais ou menos a mesma linha. Os conflitos e os diálogos que são um pouco diferentes. As meninas usam mais as trocas de mensagens como partes do relato. Terminei de ler em 25 de janeiro, quase dia 26, e avaliei com 4 estrelas.

Apesar de ter lido mais do mesmo, não consegui ler mais nada. Continuo com duas leituras travadas. Ainda quero usar o meu tempo para fazer outras coisas.

30 Dias de Tartaruga - Dia 1

Consegui terminar de ler A Hora da Estrela - 50 páginas. Também li 18 páginas de Asking for Trouble, que nem tava na lista mas que eu resolvi pegar para ler.
Antes de dormir, também li um pouco Círculo de Chuva. Foram 22 páginas. Até poderia ter lido mais, mas quando fui para o computador, peguei uns vídeos para ver e o tempo passou bem rápido.
O primeiro dia foi médio, 90 páginas. Posso fazer melhor. 

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

5 para Terminar, Beleza, 2017

E não é que já está na hora de voltar com a lista de produtos para terminar? Em 2016 tive um bom começo, mas ainda tenho alguns produtos parados que eu preciso acelerar.

Para quem não imagina do quê eu estava falando, é este creme para o rosto que eu fui deixando de lado por anos e agora, apesar de estar priorizando terminar o protetor solar facial, pretendo usar para terminar em 2017. Estou certa que este é um trabalho para todo um ano, podendo até ficar para o ano seguinte. Como consegui usar dias seguidos por alguns meses e percebi a diminuição do volume, tenho esperança de conseguir terminar até dezembro. O formato do pote não favorece muito: a parte de cima é mais larga que o fundo. Mesmo o pote sendo transparente, não dá pra ver muito bem, mas acreditem, o volume já desceu até as letrinhas. O creme escorre um pouco pelas paredes. Considerando o que usei nos últimos meses, a expectativa é terminar em dezembro mesmo.

Uma coisa que eu aprendi em 2016 é que mesmo usando todo dia, um batom dura um ano. Ou algo muito perto disso. Então escolhi para ser o segundo item este outro batom antigo que eu tenho. Está bem mais gasto que o outro estava quando coloquei no projeto, mas ainda estou usando o protetor labial. Apesar de intercalar os dois produtos, pretendo terminar os dois. Se sentir que está durando demais, vou priorizar este batom para tentar terminar até novembro. Eu acho a cor um pouco brilhante demais para usar no dia a dia, mas me acho muito pálida para ficar usando algum produto para a boca sem cor. 

Aí posso estar cometendo o meu maior erro. Escolhi terminar este outro sabonete esfoliante. Apesar de eu ter poucos produtos de cada tipo, optei por usar mais os que eu normalmente usaria e acabei deixando os produtos que eu não gosto um tanto para trás. A experiência recente que eu tive é que tirar categorias de produtos menos importante me fez aproveitar melhor os produtos que eu gosto. Já que estou prestes a terminar um dos dois sabonetes esfoliantes que eu tinha, quero já colocar para usar o outro que eu tenho e acabar com os esfoliantes. Se eu não me puser a usar desta forma, vai voltar a ficar parado na minha prateleira por um ano inteiro. Sei que conseguiria terminar até julho se eu não parar de usar e for largando. Vou usar junto com as miniaturas que eu tenho e provavelmente as acabo logo também.

Este produto eu já deveria ter acabado e sei que certamente posso acabar em 2017 se eu não deixar de lado e pegar outra coisa para usar. Como tenho sido muito displicente, não adianta colocar o próximo perfume. Preciso mesmo insistir em terminar este primeiro. Já passei da metade e estou usando com borrifador para gastar melhor sem desperdiçar muito. Só poderei intercalar com miniaturas e amostras ou o perfume que uso para sair. E vamos ver se consigo terminar até agosto. Eu tentei tirar uma foto próxima, mas acho que não dá pra ver nada. O volume esta abaixo do desenho, perto do pé do Tom. Não é muito, mas sei que este tanto demora para acabar.

Não acho certo repetir os itens que eu coloquei para terminar em 2016 e não terminei. A lista não foi um grande fiasco, mas não consegui finalizar. Como são só 5 itens e eu uso bem mais ao longo do ano, como item mais desafiador de todos, estou escolhendo esta base. Ela já está aberta, a embalagem não é muito grande, mas a verdade é que eu não gosto de usar base. Consigo usar o corretivo com o pó, mas não gosto de usar a base. Uma opção que provavelmente funcionaria é usar o protetor com cor. Mas antes de comprar, quero terminar a que já está comigo. Sei que é pouco provável terminar, mas se eu conseguir usar uma média de 3 vezes por mês já vai fazer uma diferença enorme. Meu esforço vai ser esse, e se for o caso, descarto ou termino. Não sei quanto tem, mas chacoalhando dá pra perceber que já gastei um tanto. Deve estar mais ou menos na metade (um pouco para mais).

Acho que a lista de 2017 está mais equilibrada e sensata que a de 2016, apesar de eu achar que funcionou bem. Novamente vou voltar e editar com a data que terminei cada produto, mas certamente dará pra ver os produtos que estou usando nos terminados no mês. E olha que em janeiro fiz uma limpeza boa. Nenhum item será fácil, mas estou me esforçando para usá-los desde já.

sábado, 28 de janeiro de 2017

Desafio 30 Dias de Leitura

Você gosta de desafios de leitura, né? Não consigo dedicar muito tempo para a leitura, mas quero explorar o tempo livre que tenho para tentar adiantar ao máximo as minhas leituras e melhorar a minha expectativa em relação às metas.

Então fiz uma lista das leituras em andamento e planejadas para estes 30 dias. Entre livros e páginas estou me propondo a alcançar 4.000 páginas e algo em torno de 13 livros. Começo a contar de 30 de janeiro e, portanto, a proposta é terminar em 28 de fevereiro. Durante este período vou dar uma parada nos meus outros projetos para tentar cumprir o desafio. Pode parecer muito, mas já fiz isso outras vezes. Se quiser entrar comigo neste desafio é só marcar #30diasdetartaruga. Vou tentar publicar todo dia, uma entrada curta.

E finalmente, a minhas lista com as leituras propostas:

1. A Hora da Estrela 50 páginas; - CONCLUÍDO
2. Getúlio 493 páginas;
3. Círculo de Chuva 301 páginas; - CONCLUÍDO
4. Morte na Rua Hickory 98 páginas; - CONCLUÍDO
5. Cântico de Sangue 288 páginas; - CONCLUÍDO
6. A Extravagância do Morto 236 páginas; - CONCLUÍDO
7. Amante Desperto 464 páginas; - CONCLUÍDO
8. Punição para a Inocência 266 páginas;
9. Um Gato entre Pombos 271 páginas;
10. Amante Revelado 495 páginas;
11. Ensaio sobre a Cegueira 310 páginas;
12. A Aventura do Pudim de Natal 251 páginas;
13. Mil Dias em Veneza 231 páginas; - CONCLUÍDO
14. O Cavalo Amarelo 208 páginas;
15. Pandora 208 páginas;
16. As Areias do Tempo 368 páginas; - CONCLUÍDO
17. Os Anos 518 páginas.

Os títulos que estão em itálico, já iniciei a leitura e listei a quantidade de páginas que faltam para eu terminar. Os demais listei a quantidade de páginas do livro. Não conseguirei ler tudo desta lista e pretendo acrescentar também alguns contos. Então, mesmo que eu não consiga terminar a lista, vou trabalhar nestes livros.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Séries que Eu Quero Terminar, 2017!

Faz tempo que eu não atualizo as minhas listas de terminar. Para 2017, apesar de não ter publicado, havia separado 5 para terminar. O problema é que não terminei nenhum dos 5 da lista anterior. Ainda que tenha feito uma nova lista, ainda vou batalhar para terminar a lista anterior, tá? Mas o foco principal será esta nova.

A Irmandade da Adaga Negra eu comecei a ler em 2010, não tenho todos os volumes, mas tenho boa parte. Gostei bastante da escrita da autora e gostaria de terminar esta série logo. Fui deixando passar e estou muito no começo, mas sei que a leitura é rápida e posso encaixar estas leituras em 2017. Estou considerando apenas os volumes que estão listados na minha lista de Espera e espero que esta lista esteja completa. Para terminar esta série, faltam 8 volumes.

Mundo de Tinta é uma trilogia bastante elogiada. Eu li o primeiro volume mas não me empolguei para terminar. Quero pegar os dois volumes que faltam para terminar em 2017. Estes também estão na minha lista de espera mas venho evitando por algum motivo. Estes sei que farei uma leitura mais lenta, então provavelmente deixarei por último.

Cemitério dos Livros Esquecidos é outra trilogia que adorei e quero concluir. Na verdade, li os outros dois livros relacionados e quero ler a continuação de A Sombra do Vento. Gostei muito da escrita do autor e virei fã das obras dele. Tenho outra coleção do autor para ler mas quero terminar esta que está iniciada. Como é apenas um volume, deve ser a primeira que irei terminar.

Os O' Hurleys é uma quadrilogia da Nora Roberts. Eu li o segundo volume mas tenho o terceiro e o quarto ainda no plástico. Quero tentar terminar com os 3 volumes que faltam em 2017. Estes também são leituras rápidas que pretendo encaixar logo para terminar.

Asas eu não tenho certeza de quantos volumes são. Creio que li os dois primeiros e tenho os dois seguintes. Infelizmente, estou com a estante bagunçada e não tenho tanta certeza. Mas caso consiga terminar as outras 4 séries, pretendo tentar terminar também esta. 

Novamente coloquei uma lista difícil, mas acho que nem tanto quanto a do ano passado. O meu maior erro foi ter começado pela série mais difícil, mas como estou bem perto do fim desta série, vou focar nesta nova lista e ir retomando os outros livros que ficaram faltando. Aqui está faltando um total de 16 livros sendo que apenas 2 eu sei que farei uma leitura lenta. Os demais, creio conseguir ler relativamente rápido. Como fiz listas bem direcionadas para todos os meses e estou perto de terminar muita coisa estou com uma expectativa bem positiva. Acompanhe as minhas leituras nos resumos semanais e também virei aqui atualizar quando terminar alguma destas séries. 

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

DL - Resumo da Terceira Semana

Não tenho o que reclamar do que eu consegui ler entre 15 e 21 de janeiro. Realmente consegui ler bastante. Mas, como sempre, isso não quer dizer muita coisa. Também tentei me dedicar a outras atividades que avançaram pouco. Foi uma semana bem estranha...

Uma Noite Perfeita é uma história curta de dois personagens que conhecem alguns dos Sullivans, então não é propriamente uma história que faça parte de Os Sullivans de Bella Andre. Este romance faz parte da transição para a história dos primos que começaram a aparecer nos volumes anteriores. Foi uma leitura rápida que realizei em 18 de janeiro e avaliei com 4 estrelas.

Um Destino Ignorado é a primeira leitura do ano de Agatha Christie. Neste romance temos o cenário bem definido na Guerra Fria e a dificuldade dos cientistas em conviver sem a universalização do saber. Não se trata de um assassinato, mas de um desaparecimento, que pode ser um sequestro, mas também pode ser uma situação de ameaça política. Gostei bastante da história apesar de ter dificuldade em avançar e terminar. Vinha lendo desde o início do mês e terminei em 21 de janeiro. Avaliei com 4 estrelas.

A Fazenda Blackwood é mais um volume das Crônicas Vampirescas que peguei para ler logo que terminei Sangue e Ouro. Desta vez temos um novo vampiro se apresentando para Lestat, mas um vampiro com poderes paranormais e novamente as Bruxas de Mayfair estão envolvidas. Fiquei tão presa nesta leitura que tive dificuldade de parar, então peguei para ler até terminar o que faltava no dia 21 de janeiro. Avaliei com 5 estrelas.

Continuo com algumas leituras em andamento, mas com pouca coisa próximo de terminar. Estou tentando me dedicar a outras atividades sem deixar as leituras de lado. Ainda tenho algumas costuras e bastante trabalho com as roupas. Mas estou avançando nas leituras esperadas para a época. Demorei para fazer o resumo e publicar apesar de ter iniciado bem antes. Não estou tendo a disciplina adequada, mas não quero deixar resumo sem fazer. Logo tenho mais para contar.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Atropelados pela Rotina

E eis que apesar de ter escrito muita coisa e realizado outros tantos registros em fotos, esqueci de publicar o Balanço Mensal do Projeto em Dezembro. Quando comecei a organizar os meus papéis e preparar um novo caderno de organização, percebi que a minha lista de tarefas do projeto avançou bem. Mas não necessariamente a lista atual.
Estou bem perto de terminar as minhas miniaturas. Finalmente encarei fazer um inventário para contar tudo o que eu tenho. Ainda tenho muitos sabonetes, mas poucos shampoos e condicionadores.
Os perfumes estou realmente atrasada e com pouca chance de terminar. E os cremes, finalmente inventariei e agora estou vendo o que fazer. Vai demorar um pouco, mas consigo acabar com todos. A maioria está dentro da validade, o que é bom. Mas vou falar deste item em breve. Um desafio será usar também os envelopes de amostras que tenho. Mas isso já não é tema desta lista. Fica para a próxima.
Passei os últimos meses sem saber o que fazer para marcar o pediatra. Acabei ficando muito tempo sem consultar. Mas finalmente agendei o que seria a última consulta no período do projeto. Depois falo mais sobre este item. Ao mesmo tempo que considero positivo a ajuda para lembrar de marcar a consulta, não é um  desafio grande que valha como um item deste projeto.
O que estou bastante atrasada é com dentista. Não encontrei uma boa opção e por isso acabo adiando marcar.
Melhorei bastante a minha rotina de cuidados pessoais. Além da hidratação do cabelo, que estou fazendo menos, estou melhorando na depilação das pernas. Por outro lado, já que não tenho ido no dentista, não sei o que fazer dos sisos. Também não acertei uma atividade física para realizar com regularidade apesar de estar conseguindo controlar o peso com dieta e alimentação balanceada.
Pretendia fazer mais um passeio neste fim de ano, mas foi tão corrido e com tantos afazeres que não deu tempo.
Não tenho conseguido ler como pretendia, ou simplesmente como costumava fazer anos atrás. Então não me aventurei com nenhum projeto de crescimento pessoal.
As organizações que eu pretendia fazer, apesar de estar longe de terminar, avancei em muitos aspectos. Deste pacote, dei por concluído a arrumação dos documentos e a queima de documentos antigos, itens 34 e 47, respectivamente. Certamente que o meu inventário de produtos de higiene e beleza ajudou, mas ainda falta um pouco para eu conseguir terminar os itens que listei. E os meus itens de escritório que estão pendentes, continuam pendentes. Eu consegui listar os itens que faltavam em casa, conferi se não estavam guardados em algum outro lugar e depois comprei junto com a lista de material. Em seguida guardei da forma com que havia estabelecido e não estou com coisas espalhadas pela casa. Estava faltando um fichário organizador para guardar os DVDs que gravei e eu consegui comprar. Aproveitei e comprei o refil então tenho espaço para todos os discos.
Além de separar muitas roupas, estou conseguindo marcar aos poucos. Estou muito longe de terminar de identificar, mas estou conseguindo fazer uma pilha por semana. Logo ficará mais fácil vislumbrar o fim deste trabalho gigantesco.
Apesar de não ter feito a reforma que eu gostaria, fui trocando coisas de lugar e fazendo caber as coisas no guarda roupas. Aos poucos o quarto da Ágata está ficando com cara só de quarto, e não de entulho.
Finalmente levamos embora os móveis que sobraram da última mudança e também consegui um destino para alguns itens de cozinha que não queria mais. Ainda tenho coisas para me desfazer mas aos poucos vou deixando a casa em ordem.
Estou ignorando as atividades listadas em relação ao trabalho já que a maioria delas perdeu o sentido. Mas as minhas atividades online eu poderia ter terminado mas não me motivei o suficiente e também estou largando para trás. Reativei o meu email de velocidadedetartaruga, então se quiser fazer contato para tirar dúvidas ou para parcerias, o contato está ativo e disponível. Já as outras contas de email estou resistindo a tentar resolver e cancelar. Quanto menos cadastros eu tiver, melhor. Mas neste caso sei que leva tempo então fico enrolando.
Separei 2 DVDs para doação e assisti um que estava na lista de filmes, pendente. Estou muito longe de terminar de assistir aos meus discos, mas hoje, o que mais me preocupa, é lugar para guardar. Percebo que cada vez menos os filmes e séries são lançados em DVD. Por isso, apesar da facilidade de assistir a hora que quiser, imagino que aos poucos não teremos mais esta opção. Só se vai utilizar a compra por streaming. Ainda pretendo comprar mais alguns, das princesas que faltam.
Estou muito lenta em minhas leituras. Consegui avançar, mas muito pouco. Apesar de ter diminuído a expectativa sobre as minhas metas anuais, ainda estou muito longe de terminar qualquer uma delas se mantiver o ritmo atual. Precisava ter reduzido proporcionalmente todas elas, e não apenas algumas delas. Mas ok. Mesmo não atingindo estes itens relacionados às leituras, avancei em todos eles e devo terminar em algum momento nos próximos 2 anos. Não sei o que eu colocaria numa nova lista.
E por fim, fiz biscoitos e concluí o item 100. Gostaria de ter feito muito mais coisa e relatando por dois meses faz parecer que fui muito bem. Não sei se dou conta de continuar com estes balanços mensais embora agora falte tão pouco.

Balanço Mensal do Projeto de Organização
Resumo do Vigésimo Nono e Trigésimo meses
itens concluídos: 32
itens em andamento: 35
itens pendentes: 36
itens cancelados: 3

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Item 47: Queimar Documentos Antigos

Eu não sei mais o que eu estava imaginando quando fiz este item. As outras vezes que senti necessidade de queimar papéis foram cadernos do tipo diários. Hoje não me sinto mal de descartar estas folhas só rasgando em pedaços menores como venho fazendo faz alguns anos. Mas alguns documentos como faturas de cartão e extratos bancários, prefiro queimar.
Grande parte destes papéis, queimamos quando fizemos a Grande Limpa dos Documentos, mas ainda preciso fazer esta mesma limpeza em algumas caixas de lembranças e a outra pasta de documentos com coisas do tipo.
De forma curta, vim apenas registrar o fim deste item, com a mesma data que dei por concluída a arrumação dos documentos: 05/01/2017. 
Sobre queimar documentos, não recomendo que façam isso em casa. Se possível, usem uma churrasqueira ou algo do tipo e estejam certos de que o fogo está completamente apagado. Queimar papéis é relativamente rápido e não faz muita sujeira. Na dúvida, é só jogar água. Mas coloque os papéis aos poucos e não deixe queimando. Geralmente ponho fogo num maço e vou alimentando quase que um a um para o fogo não espalhar. Documentos plastificados e cartões tipo cartão de crédito não dá certo. É melhor picotar. Eu preferi queimar porque é algo mais fácil de fazer com papéis, mas caso tenha acesso a uma fragmentadora de papel, utilize-a que o resultado é o mesmo.
O conceito que eu usei foi garantir que o documento estava destruído. E agora entendo que tenho melhor preparo para descartar papéis e destruir os poucos que requerem estas medidas. 

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Item 100: Fazer Biscoitos com a Ágata

Durante alguns anos da faculdade, eu fazia aqueles biscoitos cookies. Mas como eu não sou muito de comer biscoitos caseiros (tipo sequilho) nunca tentei fazer biscoitos. Uns anos atrás a minha irmã inventou de fazer biscoitos e coincidentemente poucos meses depois a Ágata também fez biscoitos na escola. Acabou que eu fiquei com vontade de tentar uma receita para fazer biscoitos. 
Fui procurando uma receita que eu gostasse e ao mesmo tempo fui comprando os cortadores de biscoitos, a assadeira baixa e as coisas do tipo. 
Eu não lembro se já tinha comprado os cortadores de biscoitos quando fiz esta lista de tarefas, mas acredito que não.
Discutimos muito em casa as bases da alimentação infantil. Apesar de não termos grandes problemas alimentares, ainda temos consumo elevado de produtos industrializados do tipo biscoitos, bolos e sucos. Eu acho que é uma quantidade aceitável. Consigo controlar para que não substitua uma refeição e consigo controlar para que não ocorra todo dia. Mas ainda acho que suco é melhor que refrigerante e é um suco que eu escolho. Os bolos e biscoitos eu também escolho das marcas que confio mais, entre os mais saborosos e com menos aditivos e menos gordura. Esta longe de estar ótimo, mas eu queria que aos poucos recebesse melhor os produtos feitos em casa. 
Costumo fazer alguns bolos mas em geral estes outros industrializados são mais bem recebidos. Então ainda queria testar a aceitação de biscoitos mais caseiros, com farinha integral, farinha de aveia, açúcar mascavo e coisas assim.
Acabou que o tempo foi passando e eu não fiz biscoitos. Não encontrei nenhuma receita que me agradasse para fazer com os cortadores. Eu queria fazer um biscoito que fosse gostoso de comer e relativamente simples de fazer. 
E então que eu coloquei entre as tarefas do calendário do advento e quando chegou perto do Natal a Ágata começou a reclamar que precisava dos biscoitos para deixar para o papai noel e eu fui parar todas as outras coisas que eu tinha que preparar na cozinha para deixar os biscoitos prontos a tempo do papai noel trazer os presentes de natal.
Diante da pressa, preferi fazer a receita clássica de biscoitos cookies como eu costumava fazer na época da faculdade. Comprei os ingredientes e fizemos em casa. A Ágata ajudou a separar os ingredientes conforme eu ia lendo a receita. Experimentou alguns deles crus (e adorou açúcar mascavo...). Acompanhou cada ingrediente que acrescentava na vasilha e depois ajudou a colocar a massa nas assadeiras. 
Quando ficaram prontos, não ficou exatamente do jeito que eu queria (eu perdi um pouco a mão...). Mas retirei da assadeira e experimentamos. Ficou bem saboroso, mas esfarelento. Acabou grudando uns aos outros, também por falta de prática, e tivemos que quebrar em pedaços menores. 
Separei uma porção para o papai noel e o resto deixei para comermos no lanche. A Ágata ficou brava, regulando, com medo de faltar para o papai noel, mas a receita rende bastante. 
Depois do natal ainda tínhamos biscoitos que sobraram para comer mais alguns dias. 
Apesar de ter cumprido o item em 23 de dezembro de 2016, quero repetir a receita para tentar acertar melhor. Também gostaria de tentar uma receita de biscoito que possa usar o cortador. Mas não pretendo repetir este tipo de item na minha lista de organização. 
O Calendário do Advento já me ajudou a garantir que teríamos este tipo de lembrança da infância para esta criança. Também tenho outras experiências para trazer mas provavelmente não vou repetir na lista de tarefas. 

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Item 34: Organizar as Pastas de Documentos

Veja que este item está no plural: as pastas. Na verdade eu tenho duas, uma de documentos que vieram da casa dos meus pais e outra de divisórias que eu usei para guardar os papéis que vim acumulando ao longo do tempo.
Como se pode imaginar, estando as pastas dentro do armário, não estão atrapalhando ninguém. Mas sei sinceramente dizendo que tem coisas nestas pastas que eu não preciso guardar. Uma delas inclusive, já não fecha direito. Então vinha deixando alguns papéis empilhados e não classificados por cima dos móveis. Precisava tirar um tempinho para arrumar e por isso coloquei este item na lista.
Meses atrás comecei pela pasta de documentos que veio da casa dos meus pais. Eu até comecei a separar, mas preferi deixar praticamente como estava. Na verdade, são poucos documentos e mais lembranças. Descartei uma meia dúzia de papéis e só. Acho que ainda é importante retomar a caixa de lembranças, levar algumas coisas desta pasta para lá e aos poucos poderei fazer esta faxina direito. Como não preciso colocar mais coisas lá e esta pasta estava fechando deixei por isso mesmo. 
Já a outra pasta com divisórias, eu coloquei entre as tarefas da Grande Faxina de Férias e comecei a fazer antes do natal. Muita coisa eu já contei n'A Grande Limpa nos Documentos. O saldo final foi que a pasta fecha e eu tenho bem menos papéis empilhados na mesa da sala. Ainda não está ok. Preciso refinar algumas arrumações. São papéis que eram menos volumosos e deixei para arrumar depois.
Além destes papéis tenho outros que eventualmente ficam juntos com as pastas e por isso ainda preciso arrumar. Tenho algumas edições da revista antes de que acabe a assinatura e, durante este tempo, ainda vou ter muitas revistas por cima.
E enfim, ainda tenho a mesinha que deixo no corredor para guardar alguns papéis que precisa de uma arrumação.
Para os fins desta lista, a maior parte dos excessos já está resolvida. Portanto, deixo o item como concluído desde 05/01/2017.
Para continuar a minha organização, o problema que passarei a focar nesta parte da casa e que está ocupando mais espaço do que eu gostaria são as fotos. Preciso urgentemente montar os álbuns de fotos para acabar com os envelopes de fotos do armário e organizar os negativos que mantive da época de filmes de rolos. 
Os meus álbuns mais simples estão cheios e ao mesmo tempo com espaços vazios. Algumas fotos não precisam ser mantidas. São recordações que não preciso guardar. Posso ficar só com as melhores e descartar as demais. Depois poderei montar álbuns mais agradáveis de se ver.
O período do projeto já está acabando e acabei deixando vários itens para trás. Apesar da minha grande dificuldade de conseguir dar um item por encerrado (sempre tem uma coisinha que fica faltando fazer...), estou terminando alguns itens nestes últimos meses.
Em breve devo fazer uma nova lista, sem prazo, sem necessariamente somar 101 e vamos ver o que eu consigo fazer.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

DL - Resumo da Segunda Semana

Quem diria que eu ia ter algum tempo para ler e também fazer muita coisa. Mas então, entre 8 e 14 de janeiro consegui deixar um tempinho separado para ler e avancei em algumas das leituras que eram esperadas no mês. Estou muito longe do ritmo de anos anteriores, mas considero que estou indo bem. Em breve devo terminar mais uma série e até estou confiante de conseguir terminar os livros de Agatha Christie este ano.

Sangue e Ouro é mais um volume das Crônicas Vampirescas de Anne Rice. Desta vez, é contada a história de Marius, um dos mais antigos vampiros que acompanhamos. Senti a quebra da narrativa de David Talbot mas acredito que deve vir a continuação no próximo volume. Pensava em deixar para ler no próximo mês mas me senti envolvida logo no início da narrativa e preferi deixar os outros para depois e ler este. Terminei em 10/01 e avaliei com 4 estrelas. Esteve muito perto de receber 5, mas comparativamente, preferi um 4.

Vidas Secas é o primeiro dos livros que listei para leitura mês a mês. Eu conhecia o livro mas não havia feito a leitura completa da obra. Foi uma leitura rápida, que poderia ter feito em ainda menos tempo. Terminei em 11/01 e avaliei com 4 estrelas.

No fundo eu gostaria de estar lendo mais. Também deixei de fazer as listas de tarefas agora que a ordem de publicação é depois do fim de semana. O que posso comentar é que avancei bastante nas arrumações que me propus nas férias e estou terminando várias tarefas que pareciam infinitas. Apesar da carência de imagens, dá para notar o avanço pela frequência de textos. Ainda tenho leituras que avançaram bastante e espero terminar na próxima semana. Mesmo com uma média baixa, estou avançando nas minhas metas e isso por si só é bom.

sábado, 14 de janeiro de 2017

Material da Vez, 2017

Que hoje as pessoas pouco escrevem a mão, não é novidade. Apesar de perceber a mudança na tendência de uso cada vez mais digital, tenho muitos materiais de escritório em casa. Em 2016, ainda por cima, adotou-se o processo eletrônico com assinatura digital no meu local de trabalho, então não preciso preencher e assinar mais nada. Em 2015 fiz uma pós graduação que me obrigou a fazer anotações, resumos e até provas escritas. Em 2016 não cheguei nem perto deste tipo de atividades.
Então mais uma vez venho apresentar os materiais que estou carregando no meu estojo, apesar de pouco usar. Aproveito para alertar para o grande mal do consumismo: os produtos que se deterioram sem que sejam usados. A última vez que organizamos a gaveta do corredor separamos várias canetas que não funcionavam mais. É lá que deixo as canetas que ganhamos. De lá separei duas canetas pretas de hotel para colocar no meu estojo. Uma delas já está pela metade, mas a outra quase não uso. Quando fui separar novamente as canetas da gaveta no fim de 2016, a maioria delas já não estava pegando apesar de ainda ter carga.
Eu achei que pudesse terminar alguma coisa em 2016, mas retomando a foto que publiquei no começo do ano acima à esquerda, ainda estou usando os mesmos materiais. A foto mais recente é a de baixo à esquerda. O lápis está menor, deve ter diminuído 1 centímetro, mas ainda tem muito para usar. Ainda não estou pensando no próximo.
A borracha que estava tão grande quanto nova, está pela metade porque também continuei usando a menor que estava no estojo e ainda tem estas sobrinhas. Em 2017 espero terminar as duas e começar uma nova. Quer escolher uma das três desta foto? A maioria das borrachas que tenho são antigas e por isso ressecadas. Não estão muito boas para apagar sem deixar marcas. Apesar de ter umas mais novas, quero usar estas mais antigas primeiro, tanto quanto possível. Se eu não tivesse tantas guardadas talvez pudesse aproveitar melhor os materiais antes de eles ficarem ruins. Também não quero mais ter borrachas apenas de enfeites. Então estou usando elas. Vou fotografar como coleção apenas para guardar de lembrança.
A caneta vermelha eu usei muito pouco e creio que ainda permanece por mais um bom tempo. A carga diminuiu bem, deve ter mais ou menos uns 30%. A azul eu praticamente não usei. E a preta, como dizia antes, agora está pela metade. Espero realmente conseguir terminar com ela em 2017 para poder voltar a usar mais as canetas azuis. 
Estou descartando pelo menos 4 canetas que já não estão funcionando. Felizmente fui mais controlada e apenas comprei 2 lápis e um conjunto de 4 canetas coloridas.
Consegui usar um pouco mais as minhas canetas gel, mas a maioria já não está funcionando direito. Também estou perdendo a caneta marcador permanente que secou uma das pontas. Acabei comprando uma nova ponta fina para repor. 
Eu tinha a intenção de acabar com a agenda que eu vinha usando mas muita coisa não funcionou muito bem na minha organização. Muitas anotações acabei não fazendo. E com isso, ainda sobraram bastante páginas da agenda que usei em 2016. Preferi deixar guardada para outros usos e pegar outra para usar em 2017. Eu falo melhor dela aqui. Creio que também tem muitas páginas e provavelmente não vou terminar com ela. O grande porém são as páginas que estou usando para fazer o inventário. Como finalmente diminuí bastante os produtos de casa, até que não vai ocupar muito espaço, e as anotações tendem a sempre diminuir. Então,
por enquanto, o caderno de anotações é esta agenda de 2013 bastante usada. Apesar de ter falado outra coisa, eu tenho esperança de usar bastante e acabar com ela, mas sou realista que isso é pouco provável.
Por fim, apesar de não ter diminuído a olhos vistos a quantidade de papéis para anotações, estou certa que também não aumentou. Ainda tenho dois bloquinhos no fim que uso para as listas de compras mas finalmente vou precisar passar para o próximo.
Precisei gastar algumas folhas de rascunho para algumas atividades e por isso sei que elas diminuíram um pouco. Também devo retomar outras atividades e com isso voltar a usar estes materiais que estão guardados. Eu tinha uma embalagem fechada de sulfite que andei usando, ainda que pouco. Vou tentar organizar tudo num mesmo lugar e continuar diminuindo. Vi o esforço de diminuir os livros de atividades darem resultado. Aos poucos está ficando mais cuidadosa e caprichosa o que faz as coisas durarem mais. O material escolar usado em 2016 voltou quase que todo para casa em bom estado. 
Meus envelopes do tamanho de fotos para carta social acabaram e precisei comprar mais. Em compensação, os envelopes maiores que uso para livros quase não usei este ano. Organizei e gastei alguns plásticos, principalmente os bolha. Achei novamente uma sacola de embalagens em outro cômodo da casa e levei para junto dos seus irmãos. Esse é um motivo para perder o controle das coisas que tem: deixar materiais de mesmo tipo armazenados em lugares diferentes. Espero que não aconteça mais depois desta grande faxina.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Caderno de Organização 2017

Desta vez quero mostrar mais no começo do ano o que eu estou anotando e o que é o meu caderno de organização. Mostrei no ano passado o que eu estava fazendo e como esperava com isso manter num lugar só o que eu antes usava vários papeizinhos e ainda aproveitar as minhas agendas antigas. Só para ter uma ideia, esta agenda veio com 196 páginas, usei e descartei em 2 anos 50 páginas. Tenho muitas coisas anotadas nela e que pretendo usar e descartar dentro do possível. Não acredito que vá chegar a usar tudo, mas depois penso conseguir descartar muitas páginas até o fim do ano, quando começar a fazer o meu balanço. As minhas anotações e estes balanços acabam sendo meio que diários. 
Como já adiantei, apesar de ainda ter espaço na agenda que eu estava usando, preferi retomar a que eu vinha usando no ano anterior que é esta agenda de 2013. Ao invés de aumentar as seções para ter mais coisa sob controle, acabei diminuindo as que eu não consegui usar direito como contei nos meus balanços. Eu fiz um balanço das principais seções que eu vinha trabalhando. Mantive as listas com as provas que eu quero acompanhar pela televisão, os livros que eu pretendo ler em cada mês de acordo com o meu planejamento, a minha lista de livros desejados que já não cresce mais, a lista de séries em andamento e a lista dos livros da Agatha Christie que falta eu ler.
Além destas listas, tenho uma seção para eu trabalhar as minhas metas, que pouco cresceu em 2016, mas que eu consegui cortar algumas coisas em 2017. A grande lista que eu deixei aqui no blog está com prazo para expirar no começo do ano. De tempos em tempos eu revejo tudo o que tenho anotado, o que eu realizo eu risco da lista e acrescento novas coisas no final. Cheguei a considerar aproveitar estas novas coisas para fazer outra lista, mas por enquanto estou pensando em manter essa mesma lista com o que falta e mais umas 20 coisas que anotei novas. Como não tinha a lista na íntegra no caderno de 2016, muitas vezes voltei nesta agenda para consultar. Por isso, achei que era melhor eu usar esta agenda até que eu tenha realizado a maior parte das coisas que anotei ou descartado o que eu não mais pretendo fazer antes de sair copiando a lista em outro lugar. Por enquanto, ainda tenho muitas coisas que pretendo fazer.
Desta lista, ainda tiro ideias de outra lista que eu tenho: To Do List. São tarefas curtas que me ajudam a lembrar coisas do dia a dia, tipo: consulta médica, pagar uma conta, buscar roupa na lavanderia, separar alguma coisa que eu fiquei de levar para alguém, coisas do tipo que eu não faço todo mês ou toda semana e se eu não anotar eu esqueço.
Também mantive uma seção que anoto as ideias de coisas que eu quero fazer mas que ainda não são metas, quer dizer, não têm exatamente uma solução ou eu não sei exatamente aonde vou chegar. Muitas destas ideias depois vêm para cá.
Pode parecer repetitivo manter estas 3 seções com tarefas, mas se eu fizesse uma lista só, não acharia nada. É muita anotação mas é o que está funcionando. Este é o último ano que pretendo me dedicar a uma grande lista de tarefas. Pretendo diminuir até quase acabar com esta seção. E só manter as outras duas listas: de tarefas curtas e de ideias que devem ser trabalhadas. Quando estas ideias são desenvolvidas eu descarto a anotação, assim como quando eu percebo que não vai dar em nada.
Novamente fiz a seção para eu escrever sobre alimentação, que me ajuda a me organizar para controlar os alimentos que compro, não estocar demais, provar novas receitas e melhorar os hábitos alimentares.
E a maior seção é a que eu anoto os livros que eu li no ano. Como já de cara reduzi a expectativa de leitura nas minhas metas, provavelmente não vai ser uma lista grande como em anos anteriores, mas ainda tenho muitas listas de leitura anotadas neste caderno que eu pretendo diminuir.
A divisórias das seções funcionava bem com aqueles marcadores, mas foram ficando todos curvos por carregar na bolsa. acabei optando por fazer as divisórias de maneira ainda mais simples: dobrei a parte inferior da página e anotei o título. Como são poucas seções ainda estou tendo facilidade em achar o que eu preciso. Conforme for diminuindo as minhas listas, vai ficar ainda mais fácil.
Neste momento ainda não consigo ser tão minimalista para não precisar anotar. Ainda sinto esta necessidade e consigo aproveitar os resultados. Mas eu falo mais sobre esta perspectiva no Material da Vez, 2017.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

A Limpa dos Documentos

Sei lá por quê eu tenho guardado os boletins da escola. Tenho as carteirinhas de qualquer coisa que tinha foto. E também vários exames e receitas médicas. Eu não tenho um motivo justificável para guardar nem para jogar fora. Então resolvi limitar os espaços com os documentos e jogar fora o que fosse possível.
A Grande Faxina de Férias, desta vez, começou pelos documentos. Por incrível que pareça, já não tenho tanta coisa guardada que justifique uma grande faxina, mas tenho muitas coisas pequenas que ainda não encarei para arrumar, como descrevi antes.
Comecei a faxina separando o que certamente poderia descartar. Uma das coisas que eu sabia que poderia descartar mas ainda permaneciam naquela pasta eram as contas e faturas do cartão de crédito com mais de 5 anos.
Antes disso, eu já havia separado o documento eletrônico referentes a holerites e aproveitei para cancelar o recebimento de alguns informes e extratos. Extrato do banco com a movimentação eu já não recebia, mas ainda recebia de investimentos. Uma das coisas que precisei fazer foi cancelar o recebimento da fatura para valores baixos, principalmente se a fatura, ou conta, está em débito automático. Isso diminui bastante a papelada que eu recebo. Algumas contas eu não recomendo o cadastro do débito automático. E cartão de crédito é uma delas.
Depois desta separação, ainda tinha uma pilha de papéis para queimar. Em geral documentos do banco que não preciso mais guardar mas também não convém jogar fora. Essa pilha me deu um pouco mais de trabalho.
Outra coisa que eu guardava por inércia e aproveitei para limpar eram os cartões e cartas recebidos pelos correios. A pessoa te enviou e ok. Pode jogar fora. Como eu ainda tinha os dos presentes de casamento, acabei esperando montar o álbum para descartar. E por isso, fiquei com um monte de papel guardado não sei por quê. Foi uma grande pilha de papel que descartei.
Primeiro recolhi todas as pilhas de papel pela casa e no armário, tirei da pasta o que não preciso mais guardar, joguei fora pilhas de papéis inúteis, guardei uma pilha pequena de papéis que posso usar para rascunho, separei um envelope com papéis para queimar e ainda sobrou uma pequena pilha de papéis para guardar.
A maioria dos exames e receituário médico que eu tinha também descartei, junto com os cartões. Como quero organizar as embalagens de presentes, ainda terei a oportunidade de mexer nestes cartões de novo, mas não pretendo fazer isto agora.
Mas não só disso fazia a minha papelada organizada. Também separei mais um tanto de papel que vou aqui chamar de diversos.
Estou satisfeita que a quantidade de papéis tenha diminuído. Se eu estivesse disposta a fazer uma organização mais apurada, poderia ter diminuído ainda mais. Como também vai diminuir a quantidade de papéis que recebo, não devo ter esse tipo de problema, mas não posso descuidar.
Outra modalidade de papéis que organizei foram os desenhos e livros de atividades. Eu já vinha diminuído, mas agora descartei vários. Ao longo deste ano, preciso continuar trabalhando nestes livrinhos para continuar diminuindo.
Ainda tenho milhões de bugigangas guardadas que eu não sei o que fazer. Se eu fosse um pouco mais desapegada teria o escritório muito mais em ordem. Mas cada vez que faço uma arrumação, diminuo um pouco o que está acumulado e me desapego de algumas coisas que tinha a tendência de acumular.
Essa foi a primeira limpeza de férias que eu terminei.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

DL - Resumo da Primeira Semana

Desculpem pela abreviação, mas estava errando muito os títulos. Como o ano começou num domingo, vou tentar publicar os resumos às segundas-feiras. Acabei não publicando o resumo da última semana de 2016, mas também não terminei nada. Achei que conseguiria terminar mais um que eu só terminei no dia 01. Então tenho assunto para este primeiro resumo do ano.

Coração de Neve é o segundo volume de Dragões do Éter, de Raphael Draccon. Neste volume, Anísio é coroado Rei, realiza seus 3 pedidos e, diante de um clima tenso de quase guerra, chegam visitantes inusitados que permanecem em Arzallum para o Torneio de Punho de Ferro. E o ritmo do Torneio é o ritmo do livro. Os outros heróis, João, Maria e Ariane ainda estão por lá, mas as coisas estão um pouco diferente. Descobri que tem muito mais referências do que as dos contos de fadas. Apesar de gostar da história, agora sei que não é o tipo de leitura para mim. Avaliei com 4 estrelas e terminei no dia 01/01. Já estou lendo o terceiro volume que é ainda maior que o segundo.

Apesar de ter terminado pouca coisa e estar com muitas expectativas, estou certa que não foi pouco pelo tanto de coisas que eu fiz. Em alguns momentos achei que ia ficar doida de tanta vontade de fazer as coisas mas não saber por onde começar. Aos poucos estou me encontrando. Para a próxima semana pretendo ler bastante e colocar algumas coisas em ordem.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Lidar com a Sensação de Perda

Depois de vários dias falando de outros assuntos, preciso voltar a contar sobre hábitos e costumes. Cada um sabe onde aperta o seu calo. Como já disse antes, eu acho mais fácil ter e abrir mão do que nunca ter. É claro que eu não tive uma vida de fartura, mas sempre pude ter algumas coisas por escolha. Um dos motivos que eu prezo tentar uma vida organizada é saber onde as coisas estão quando as precisamos. Não gosto da sensação de passar necessidade ou do vazio que ficou quando me tiram algo. E nem quero falar de roubo, violência ou atitudes de maucaratismo de algumas pessoas que nos são próximas. Estou pensando mais na displicência ou no desapego exagerado que te faz ficar sem, do pouco caso no uso que te faz ter coisas estragadas (ou perecidas) sem ter usado. Isso tudo é o maior desperdício e o que eu mais condeno.
Talvez isto seja algum desarranjo emocional que eu tenha que superar. Este desequilíbrio exagerado não é saudável. Mas a sensação de que algo não está bom é inevitável.
A única solução que eu vislumbro é evitar a perda. Mas não no sentido de fugir. Longe disso. Não se apegar a nada faz com que não tenha importância perder. Mas pode ser uma forma de fuga.
Algumas situações e alguns objetos são marcadamente evidentes para a perda. E é nisso que devemos nos importar em evitar.
Para as perdas, nem sempre é possível fazer a reposição.
Parece tudo um grande contrassenso. Mas não busquei o minimalismo para me libertar do verbo TER. Ainda acho saudável poder escolher o que ter. Gosto de experimentar coisas diferentes e escolher o que me favorece. A pior coisa para mim é não ter opção, independente do preço. Mas vejo motivo para ter pelo ato de ter.
Em menos de um mês vi duas coisas que foram marcantes: a primeira foi ganhar algo que era caro (no sentido de querido) mas ver perder uma peça. Remoí por vários dias até aceitar que poderia viver sem o que perdeu, mas nada consolava a sensação de perda. A segunda coisa que aconteceu algumas semanas depois foi outro presente, que desta vez havia uma foto para orientar a escolha e chegou algo diferente e de qualidade duvidosa. Antes não tivesse escolhido nada e recebesse algo bom. É o tipo de presente que tenho o menor apego em perder, mesmo que tenha sido caro. Mas nem preciso me preocupar com esta situação porque o produto não vai durar.
A reflexão que eu cheguei é que estava tendo muita dificuldade em lidar com a perda porque não quero me privar de nada em prol da preservação de objetos materiais que irremediavelmente se estragam, perdem peças ou nos são levados. E se eu tivesse objetos sem o menor apego e que sei que são fracos e suscetíveis a estes desgastes prematuros poderia usá-los nestas situações de maior risco.
Não pretendo comprar produtos de qualidade duvidosa para dar chance a perdê-los no lugar dos que me são caros. E também não quero me privar de situações em que isso possa acontecer. Mas quero repensar o que eu quero usar, o que eu só vou usar em casa e não empresto e como vou escolher o que usar nas situações em que o risco é maior.
Vamos ver o quanto consigo trabalhar este sentimento no próximo ano.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Terminados em Dezembro

Como eu havia adiantado, este período de fim de ano é conturbado e não dá pra chamar de rotina. Felizmente consegui acabar algumas coisas e estou organizando o que me é possível.

Novamente começo pelas miniaturas que agora restam poucas. Foram um sabonete em barra e um condicionador. Eu mudei um pouco os itens que estou usando e, apesar de tentar terminar todas as miniaturas, não estou investindo muito nos envelopes.
Acabei por fim o outro óleo de banho que tinha, agora estou usando um creme, mas ainda tenho muitos. Eu não sou do tipo que não usa óleo de banho, mas entre o óleo e o creme, prefiro o creme. Tenho a impressão que o óleo desperdiça muito. Além de quê acho muito esquisito aplicar na pele molhada e depois não passar a toalha para secar. A pele seca naturalmente, mas até lá a sensação é meio esquisita. Por outro lado, o óleo hidrata melhor as cicatrizes, e eu deveria usar com mais frequência, mas por enquanto, vou voltar para os cremes.
Também terminei o outro condicionador que estava acabando. No mês passado os potes de condicionador que estavam acabando estavam juntos, por isso cada hora usava um. Já não tenho tantos produtos infantis em estoque, mas ainda tenho potes guardados em quantidade suficiente que não justifique comprar mais. Peguei para usar um com a embalagem grande e por isso vai demorar para acabar. Em breve devo terminar com o sabonete, mas também já tenho opções de reservas.
O batom que estava no outro potinho finalmente acabou. A aplicação com pincel é mais trabalhosa, por isso uso menos vezes. Se bem que eu me acostumei melhor do que imaginava. Este batom estava em 5 para terminar e eu usei praticamente durante o ano todo. Vou sentir falta de um batom com cor de boca, mas não tenho um motivo que justifique comprar novamente este produto. Estou num momento que quero acabar com os que eu tenho e experimentar outros produtos. Agora estou revezando os gloss que estavam abertos e o protetor labial. Vai demorar um pouco para acabar mas já estou diminuindo o volume. Ainda tenho mais um batom antigo na fila para ser usado em seguida.

Por conta do projeto, tanto o creme para o rosto como o protetor solar facial estão sendo usados. Ambos diminuíram bem, mas resolvi usar o protetor solar apenas, até acabar. E eu percebi que isso pode acontecer antes do que eu imaginava, o que me deixou bastante animada. O creme para o rosto que vai esperar mais um pouco deve durar todo um ano. Eu havia feito uma primeira marca quando comecei o projeto, uma segunda em novembro e a mais abaixo é a de dezembro.
Apesar de estar usando o protetor labial todo dia desde que o batom terminou e este já estar aberto, o avanço é bem lento. Uso principalmente para dormir que é quando consigo hidratá-los melhor. Estou usando também outros produtos nos lábios e deve demorar para terminar alguma coisa. Uma coisa que dificulta é eu ter quebrado a embalagem: não posso carregar na bolsa. Considerando o tempo que demorei para acabar com o batom, 3 meses é muito pouco para acabar com o protetor labial também. Ainda que este seja um desafio quase impossível estou esperançosa de conseguir avançar bem neste protetor e passar para os outros produtos que tenho em casa. Esse ano foi meio esquisito em vários aspectos e eu precisei usar hidratante labial com muita frequência. Comparando com a primeira foto que publiquei, nestes dois meses reduzi um mísero milímetro apenas.
O creme para pentear tenho usado menos com o cabelo curto. Apesar de ter diminuído mais um pouco o volume, demora alguns meses para acabar. Em compensação o spray está no fim e já preciso procurar uma opção de substituto. Alguém tem alguma dica?
O desodorante eu imaginei que consumiria mais rápido, mas está melhor assim. Diminuiu o volume mas deve durar mais alguns meses. O melhor é que estou conseguindo usar e provavelmente vou terminar antes de passar para o outro em creme. Juro que achei que não conseguiria usar.
O creme hidratante está diminuindo mais rápido agora que terminei o óleo de banho. Creio terminar dentro do período do projeto, mas vou sentir falta deste cheiro. Como praticamente não usei em novembro e o pote estava novo, o tanto que diminuiu foi em dezembro. Já fiz uma marca para comparar em janeiro. Agora separei o próximo creme e deixei por cima da bancada. Devo atualizar a foto da minha bancada agora que terminei alguns produtos.
Olhando para o outro banheiro da casa, temos muitos produtos em uso, felizmente apenas um de cada. Estou pensando em adequar o uso de alguns produtos que uso pouco e andei pesquisando algumas indicações. Com as férias consigo ter todos os produtos no mesmo lugar e evitar usar muitos ao mesmo tempo. Até agora não conseguimos terminar nada, mas pelo menos não precisei comprar produtos para repor, o que só deve acontecer quando as aulas voltarem. O sabonete que estávamos usando uma embalagem enorme agora está no fim e devo passar para o próximo. Em breve vou fotografar também este armário para ver a diferença já que os produtos que estavam na frente já terminaram e outros vieram a ocupar aquele espaço.
Também continuo usando a colônia da vez junto com as miniaturas. Acredito que finalmente está acabando, mas ainda demora alguns meses. Como eu queria terminar ainda em 2016... mas não deu. É uma pena que tenho outras esperando, mas ao menos voltei a avançar. Das miniaturas, confesso que uma se perdeu, usei mais as duas da esquerda que são as que tenho chance de terminar. Já deveria ter terminado uma.
O sabonete esfoliante usei bem mais e consigo perceber uma boa diferença. Agora tem menos da metade restando no pote. Creio que será o primeiro dos produtos selecionados a acabar. Não vejo a hora de passar para o próximo já que ainda tenho mais um guardado.
Usei maquiagem mais do que algumas vezes. Tenho tentado colocar mais produtos em uso. Ainda demora pra acabar alguma coisa. O corretivo finalmente começa a parecer mais distante da marquinha. O lápis de olho cheguei a apontar. Até tirei foto, mas ficou ainda menos perceptível que o protetor labial.
A gaveta que uso para guardar as miniaturas já está bem mais espaçosa. Não pretendo deixar encher mesmo trazendo outros produtos de outros lugares para guardar nela. Estou tentando fazer novos espaços vazios.
Também comecei a focar em diminuir a variabilidade de itens com propósitos parecidos. Neste caso, vou acabar com os que eu não gosto muito antes de voltar para os que eu gosto mais.

Não cabe lamentar o tanto que me excedi neste mês. De agora ao longo de 2017 o esforço será para retomar a um patamar aceitável de produtos. Comprei mais alguns produtos para fazer o kit de presente (sabonete líquido e protetor solar) mas também não resisti e comprei produtos para mim: este silicone para as mãos e esta embalagem muito grande de creme corporal. Eu não precisava, mas repeti para mim mesma que se terminei 3 produtos, qual o problema de comprar 1? Desde que eu só volte a comprar quando tiver terminado mais 3 produtos, não tem mal nenhum. Não sei como vou fazer. Também comprei este kit com shampoo e condicionador, outra esponja de banho. Também estão na foto as toalhas, o sabonete em barra e a toca de banho que havia comprado no mês passado. No natal, ganhei o lip balm da foto ao lado.
E no meu aniversário também ganhei sabonetes em barra, um blush que eu não tinha nenhum, e um batom líquido matte desta outra foto. Também ganhei dois envelopes de iluminadores e este esmalte, que não é exatamente meu, mas sou eu quem vou guardar.
Organizando a minha bancada, fiquei satisfeita de ver que aos poucos estou renovando os produtos. Gostaria de já não ter um estoque, mas aceito que este é um trabalho lento. Já está em andamento o inventário. Virá ainda no mês de janeiro. Para mim não é uma surpresa, fiquei satisfeita. Agora vamos ver como será 2017.

domingo, 8 de janeiro de 2017

Projetos de Leitura 2017 - Lista de Espera

2016 foi um ano medíocre nas minhas leituras. Acho que foram leituras boas, na sua maioria, mas eu estava numa expectativa muito maior. Reconheço que o mais sensato é reduzir a minha expectativa. Mas para melhorar a minha percepção de ganho, separei algumas das leituras mais antigas e que cortam itens da minha lista para eu encarar em 2017. Ainda que não funcione exatamente assim e nessa ordem, separei mais ou menos nos meses para que eu consiga ler todos os itens listados. 

Janeiro: Problemas Interessantes de Matemática e Lógica eu comecei a ler e resolver os desafios em 2015, mas pouco avancei. Assim como outros que estão parados. Vou tentar aproveitar uns dias em casa para avançar e terminar.

Março: Tecnologia Mecânica vol. 3 é outro livro que tenho, já li os outros volumes em 2007 (sim, você não leu errado) e acabei não avançando no terceiro volume. Quero relembrar algumas coisas e organizar as minhas notas de estudo. Não preciso deste material, mas quanto melhor estiver organizado, mais fácil será quando eu precisar. Como é uma leitura mais técnica, reconheço que posso não conseguir terminar em um mês. Também presumo que o de janeiro vá demorar para acabar.

Abril: Ensaios Mecânicos Metálicos é o último dos meus livros técnicos que quero estudar em 2017 e por isso já coloquei no começo do ano, antes que desista. Está na lista desde que comecei os estudos em 2007 e acabei não terminando.

Maio: Gossip Girl - The Carlyles eu coloquei na lista de espera logo que criei a minha conta no skoob mas só em 2016 consegui ele numa troca e agora quero ler. Creio que será outra leitura rápida.

Junho: O Clube dos Anjos faz parte da coleção 7 pecados. Já li metade desta coleção mais ainda faltam alguns. Ainda têm 2 que eu não encontrei para troca ou compra, mas pode ser que eu consiga comprar uma nova edição ou comprar usado. Vou ler pelo menos este que tenho e talvez terminar os livros desta coleção em breve.

Julho: A Grande Rainha simbolicamente coloquei como o primeiro volume de As Brumas de Avalon, que eu já li duas vezes, mas em versões digitais. Quero ler as edições físicas que tenho faz tempo. Não sei se terei paciência para estas releituras, mas pretendo retirar da minha lista. Simbolicamente porque vou conferir a ordem e corrigir nesta lista.

Agosto: A Senhora da Magia seria a continuação como eu disse no anterior. Das outras vezes, li em 2 ou 3 dias. Não tenho mais este pique para estas leituras, mas se eu conseguir avançar bem, vou emendar uma leitura na outra.

Setembro: O Prisioneiro da Árvore é o terceiro livro. Apesar de não ter listado o quarto (não estava na lista que peguei), também quero ler.

Deixei os últimos 3 meses em aberto porque os 3 livros que faltam, eu não tenho sequer a versão eletrônica. Um eu comecei a ler na biblioteca e nunca voltei lá para terminar. Também não posso retirar o livro emprestado, então não sei se tento terminar ele, comprar, ou desisto. Os outros 2 não tenho certeza se compraria, mas sei que consigo achar para comprar. Então, têm alguma chance de eu pegar para ler nestes meses.
Já que eu não pretendo usar a votação para priorizar a leitura do mês, vou tentar seguir este planejamento. Ainda que seja um pequeno avanço, estou contando em conseguir terminar ao menos estes livros nos meses.
Não vou fazer nenhum acompanhamento especial com estes livros além de colocar na minha lista de leitura de cada mês. Também já fiz uma outra lista de livros por mês da lista de mais lidos. Apesar de não ser propriamente um projeto, vou trazer esta outra lista e espero conseguir cumprir também.
Eu havia dito que tinha várias listas que finalmente parei de aumentar. Se terminar estes dois projetos sobrarão apenas duas listas. E estas, bem maiores.

sábado, 7 de janeiro de 2017

Projetos de Leitura 2017 - Mais Lidos

Sei que disse que relaxei nas minhas metas, mas ainda quero diminuir as minhas listas de leituras. Algumas estavam tão pequenas que com um esforço pequeno dá pra terminar. Por enquanto tenho duas listas que separei nos meses. Assim como a outra lista, nada mais fiz que pegar uma lista que estava bastante riscada e organizei as leituras por meses para tentar atingir. Cada uma destas listas compunham uma variedade de livros que eu colocava na votação. Depois de terminadas estas duas, se cumprir estes planejamentos de leitura, eu só teria basicamente mais duas listas para trabalhar. E estas duas, apesar de estarem ainda muito longas, estou diminuindo aos poucos e, portanto, poderei pegar mais firme mais pra frente. Eu não esqueci alguns meses, nem pulei sem querer. Eu avaliei pelo tipo de livro que faltava e deixei alguns sem porque acredito que não terminaria o livro do mês anterior em um mês só. Acredito que todos estes listados eu tenha. Esta lista são os primeiro não lidos entre os 100 mais lidos. Como a lista vai mudando, estes são os que faltam da lista que eu tinha em 2014. Depois que eu terminar os poucos que faltam, eu posso pegar a lista atualizada e conferir os que estão faltando ler. Sim, pela lista de 2014, eu já li quase 90 deles.

Janeiro: Vidas Secas foi a escolha para janeiro já que peguei na ordem. Não me atentei na votação que havia escolhido outro, então vou tentar pelo menos iniciar o outro em janeiro. Não sei o que esperar mas acredito terminar no mesmo mês se as minhas outras metas não forem ousadas.

Fevereiro: A Hora da Estrela. Não sei se é porque gosto bastante de Lygia Fagundes Telles, mas li muito pouco de Clarice Lispector. O resultado é que têm 2 livros dela listados entre os 100 mais lidos que eu ainda não li. Como sei que a leitura é rápida, pretendo ler em fevereiro que é um mês curto.

Março: Ensaio sobre a Cegueira, que eu deveria honrar a votação e ler em janeiro. Desculpem, fui fazer várias coisas ao mesmo tempo e nem vi como a votação estava. Creio que em março terei mais tranquilidade para realizar esta leitura.

Maio: Cem Anos de Solidão é outro livro longo que pretendo emendar, então tem chance de eu começar um pouco antes já que deixei um mês livre. Por algum motivo fui deixando passar e não peguei para ler.

Julho: A Ilha Perdida é outra leitura rápida que consigo fazer em pouco tempo e por isso fui deixando. Vou tentar ler em julho para quebrar o ritmo de leituras mais densas.

Agosto: A Hospedeira é outro livro que não tinha muita vontade de ler e por isso fui deixando. Como está entre os 100 mais lidos, deve ser bom o suficiente para valer a leitura. Vou aproveitar uns dias de férias para tentar avançar nesta leitura.

Setembro: O Mistério do Cinco Estrelas é outra leitura rápida que pretendo fazer em 2017. Também não sei porque fui deixando mas acho que vai ser um período bom para avançar nesta leitura.

Outubro: A Bússola de Ouro é o primeiro de uma trilogia e por isso vim adiando iniciar sem a pretensão de terminar. Agora quero tentar ler este e quem sabe emendar nos demais.

Novembro: Crime e Castigo, sejamos realistas, eu não sei se consigo terminar em 2017, mas vou tentar começar em novembro para terminar antes do fim do ano. Como são poucos livros, pode ser que eu até leia todos.

Uma grande conquista de 2016 foi não aumentar mais as minhas listas. Mesmo a lista de livros desejados e total de livros meus, não aumentou muito. Ainda preciso ler muito para chegar num total aceitável. Em 2017, quero me desfazer de muitos livros e controlar as compras e trocas. Bom, primeiro vou focar em cumprir o planejamento destas duas listas. Não será um desafio tão grande, mesmo que eu leia pouca coisa além disso.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Balanço 2016 Meta de Leitura

Já faz alguns anos que publico uma lista de metas anuais para as minhas leituras. Creio que desde 2013.
Nunca cumpri todas elas. Em alguns anos fui melhor, em outros fui pior. Geralmente me ajudam a escolher as leituras, ou a sequência de leituras. Mas ao mesmo tempo, ler de acordo com uma lista diminui a quantidade de livros que leio (não sei porque muda tanto o ritmo).
Em 2016 fui bastante fiel nas leituras de acordo com as metas. Creio que a média mensal é menor do que 1 livro por mês para os que não estavam na lista. Infelizmente descartei a maioria das listas, mas se olhar nos balanços mensais ainda dá para contar.
Por outro lado, fiz listas de 14, 16 e até 20 livros por mês sendo que na maioria deles li por volta de 6. Não considero uma média ruim, mas muito abaixo dos 14 que eu precisava para atingir 150 no ano. E então esta primeira meta eu não atingi. E não foi por pouco. Faltou bastante. Por conta disso, estou revendo a quantidade de livros a ler por ano. Apesar de não atingir a meta, percebi que prefiro ler menos livros por ano.
O maior desafio desta pasta anteriores é que são livros digitais e tenho o uso do computador compartilhado com outras pessoas e outras atividades. Tanto quanto possível me dediquei a ler os livros desta pasta, mas são muitos e de leitura demorada. Acabei acostumando a passar menos tempo no computador e por isso se tornou impossível terminar os livros da pasta. E isso foi uma escolha minha. Apesar de querer atingir a meta, também queria fazer outras tantas coisas. Então li os meus livros no quarto, assisti as corridas da Nascar e usei o computador para gravar os DVDs. Mas também li muitos livros da Agatha Christie, mais do que no ano passado. Terminando estes da Agatha ainda tenho alguns estudos e depois falta pouca coisa para terminar. Coloquei mais livros para terminar destas pastas, mas não acredito que seja inviável, mesmo que eu não termine.
A minha lista de espera finalmente está congelada. Não acrescentei nenhum livro em nenhum outro lugar. Infelizmente ainda tenho algumas outras listas anotadas em agendas antigas que preciso passar a limpo. Apesar de ser uma lista imensa, se eu só lesse os livros desta lista e de fato lesse os 150 que pretendia, teria atingido a meta. Mas esta foi outra meta que que eu escolhi não me dedicar. Coloquei sempre os livros desta lista na votação e me obriguei a ler os livros desta lista mesmo quando não votados. Se não fosse por isso talvez não tivesse avançado nada. Mas apesar de estar longe de ter apenas os 250 que eu queria, diminuí quase 20 livros. Ainda vou apagar alguns itens que não vou ler e persistir nos que estão na lista para talvez atender. Ainda é algo bem pouco provável.
Outra meta que avançou bastante com as minhas escolhas foram os livros comprados em 2011. Em algum momento em 2011 eu resolvi deixar os livros no plástico para eu ter noção dos livros que ainda não tinha lido. Até pouco tempo atrás (tipo o fim de 2015) eu estava lendo livros que comprei em 2010, havia tirado do plástico e colocado o meu nome nele. Este ano, embora não tenha lido todos os livros comprados em 2011, cheguei bem perto de terminar, tirei vários livros do plástico e até já me desfiz de alguns deles que não pretendo reler. Como 2012 deve ter sido o ano em que mais comprei, não devo conseguir ler tudo em um ano. Não estou muito preocupada em atingir, mas também listei isso em uma meta.
Eu tinha a intenção de cadastrar na estante do skoob todos os livros que eu baixei na internet. Mesmo depois de umas tantas arrumações, ainda acho livros duplicados. Então dei preferência para ler os livros que já estavam cadastrados como vou ler no skoob, mas só tenho a versão digital para organizar a minha lista de desejados para os livros que eu não tenho como conseguir de outras formas. E assim eu iria diminuir a lista de vou ler mas não tenho. Também poderia adquirir os livros que já estão cadastrados em vou ler. Mas aqui pouca coisa mudou. Os poucos livros que diminuí desta lista foram aquisições por trocas ou livros que já estavam na minha lista de espera e os encontrei para ler. Agora que já diminuiu bastante (considerando os últimos dois anos) posso atingir a meta, mas também quero cadastrar todos os que tenho no computador como vou ler; então vou deixar esta meta também de lado por um tempo.
Finalmente aprendi a controlar e não comprei muitos livros. Tenho mantido uma Lista de Desejos e procurado adquirir estes livros através de trocas. Apesar de ter lido muitos livros meus, comparado com anos anteriores, ainda não consegui diminuir significativamente a proporção de livros lidos x livros não lidos por conta das trocas. Em alguns momentos aumentou um pouco, em outros diminuiu e tem ficado um pouco acima de 100. Já esteve em 130, então até que está bom. E eu falei sobre a minha experiência de trocas aqui e aqui. Depois destes dois momentos ainda passei por alguns perrengues com uma troca que se complicou e novamente desanimei. Ainda no primeiro semestre de 2017, pretendo levar alguns livros para trocar  e doar para outras pessoas que conheço e que gostam de ler. Ainda falando sobre os livros que tenho, doei alguns livros infantis e guardei outros que já não são tão aproveitados. Não comprei muitos livros infantis, mas tenho comprado muitos livros de atividades e estamos fazendo quase todo dia. Logo terei mais arrumado o canto dos livros infantis. O resultado é que a proporção de livros lidos entre os tenho nunca foi tão baixa (embora ainda seja muito alta). Ainda vou batalhar mais um tempo para atingir pelo menos 50%. Observe que de qualquer forma eu me desfaço apenas de livros que já li, então preciso controlar esta relação para não exagerar.
Ler todos os livros cadastrados como meta é algo que eu já aprendi a fazer. Quase atingi este ano e já não saio cadastrando um monte de coisa. Creio que a partir de agora consigo facilmente em um momento ou em outro. Então também perdeu o sentido este tipo de meta. Só é positivo para eu não sair colocando tudo como meta. Mas até estou me abrindo para aproveitar melhor este recurso do skoob. Já imaginou eu poder colocar todos os livros que tenho como meta? E se eu colocar todos os da lista de espera? Só não consigo usar as releituras.
Considerando a lista de livros da Agatha Christie, eu deveria ler quase 5 livros por mês para conseguir terminar em 2016. Em muitos meses, não li sequer 5 livros, quanto mais 5 livros da Agatha Christie. A verdade é que eu não encontrei todos os livros listados e estou considerando todos os livros que eu tenho. Ainda tenho muitos e alguns duplicados. Consegui ler muitos, pouco mais de 20, mas ainda falta um tanto. Sendo sincera, talvez eu precise de ainda uns dois anos para terminar, pode ser que eu consiga pegar para ler e terminar em pouco mais de dois meses. Não sei. Pretendo terminar esta lista e também estou com listas de mais dois autores. Sem tantas outras cobranças, quero tentar atingir esta meta também.
Empolgada por ter terminado ao menos 5 séries tentei priorizar para terminar os livros que faltam da série Pitt de Anne Perry. Alguns títulos também estavam na lista de Espera. Foi uma espécie de meta parcial assim como a dos livros da Agatha Christie em relação aos livros da pasta Anteriores. E, claro, esta também não deu certo. Estou com a intenção de tentar esta meta de novo, mas não quero me apressar. Por isso, troquei pelos livros que faltam do Sidney Sheldon.
Acho que apesar do improviso e de saber que esta meta era natural, ter 1300 livros lidos foi ainda outra meta que tentei atingir. Por ter passado menos tempo lendo e ter lido livros mais densos, em determinados momentos nem esta meta parecia que eu ia atingir. Mas consegui me organizar e terminar o que estava empacado. Consegui pegar leituras curtas que já estavam cadastradas. Quando admiti que precisava diminuir o meu ritmo de leitura, esta meta ficou para trás. Parecia fácil de atingir, mas algumas leituras que fiz não têm edições cadastradas no skoob. Não tenho nenhum livro duplicado, mas vou tentar esta meta de novo.
Eu li muito menos este ano. E muitas metas se tornaram impraticáveis. Mas nem por isso deixaram de ser as minhas metas. Ainda pretendo ter metas anuais e devo aproveitar muita coisa para as minhas metas de 2017. Inclusive, não serei ambiciosa e quase copio igual as metas 2016. As metas que eu disse que não seriam mais relevantes saíram. Eu usava uma meta de ter mais livros lidos do que eu vou ler cadastrados que atingi em 2014 e mantive desde então muito abaixo do estipulado. Atingir 100% já não é relevante e em breve, também não pretendo me preocupar com as metas relacionadas a lista de espera ou quantidade de livros vou ler. Então vou comemorar cada uma das metas sem abraçar outras tantas para avançar sempre. Eu aprendi bastante e o que eu estava precisando. E ainda quero aprender a ter menos metas, a ter menos livros, a ter menos listas.
Já renovei estas informações no meu caderno de organização e estou marcando as listas conforme vou diminuindo. Também vou manter o acompanhamento no balanço mensal, agora com menos informações. Em breve mostro as alterações no meu Caderno de Organização. Pela quantidade de páginas que sobrou, poderia estar usando o mesmo, mas preferi usar outro. Se desta vez, todos os usos funcionarem, vou conseguir acabar com o primeiro caderno. 

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Balanço 2016 Alimentação

Esta nem é uma seção padronizada que uso, mas felizmente, acompanhando ela de um mês a outro, percebo que consegui enriquecer a minha alimentação, organizar os produtos que tenho armazenados, melhorar as minhas listas de compras, aumentar as opções de cardápio e acabar com os produtos mais antigos. 
Logo no começo, listei muitos produtos de consumo lento que pretendia terminar. Apenas alguns deles foram parar em 5 para terminar. Consegui terminar alguns outros além dos da lista e tenho pouco para acrescentar numa possível lista para 2017 o que significa que já não tenho produtos antigos.
Depois, em cada mês, comentei o meu avanço e as minhas metas. Logo de começo eu ainda estava bastante pesarosa por conta dos bichos. Foram vários esforços para trocar os potes e eliminar determinados alimentos que eu costumava comprar e depois tinha dificuldade em armazenar. Creio que lá por abril terminei de substituir os potes. E desde então não voltei a encontrar besouros, nem moscas, nem nenhum verme do tipo. Neste momento eu congelei o espaço dos alimentos abertos e os tipos de alimentos que eu aceito ter em estoque.
Depois de abril, ainda estava fazendo grandes esforços para reduzir a quantidade de produtos e organizando o que eu esperava que fossem os produtos permitidos ter em casa. E então em agosto eu resolvi fazer outra alteração na minha despensa e organizar a minha cozinha. Como reduzi o espaço de armazenamento, ficou tudo entulhado, mas organizado. Eu fui consumindo e consegui manter apenas aquele espaço sem ficar avançando. E então eu defini qual o espaço que haveria e quais os produtos industrializados que eu teria em casa e que caso acabasse seria colocado na lista de compras.
Comentei a pouco tempo que consegui inserir novas opções de preparos na rotina semanal e melhorei um pouco nosso padrão de alimentação. E conforme vou tentando melhorar devo cortar mais um tanto de receitas do meu caderninho.
E nesse meio tempo eu comecei a sentir falta de um tempo para fazer exercício. Aumentei a quantidade de coisas que eu faço a pé, mas ainda assim é muito pouco. Precisava encontrar uma forma de fazer exercício mesmo na minha rotina. 
Voltei a controlar a alimentação e diminuir as porções de comida, principalmente besteiras. Tenho tentado aumentar os alimentos naturais (saladas) e os integrais para equilibrar melhor. Tenho evitado lanches e doces, mesmo quando comemos fora. Se for comparar pelo peso, meio que se manteve em relação ao ano passado, mas a maior parte do ano estive coisa de 2 a 3 quilos acima do que eu gostaria de estar pesando.
Ainda temos como padrão a ida ao supermercado apenas uma vez na semana aos domingos pela manhã. Tenho feito a lista de compras ao longo da semana e na sexta também escolho as receitas que vou testar ou que quero fazer, e por elas acrescento os itens na lista de compras. E com as mudanças na rotina estou menos sobrecarregada e até consigo preparar algo durante semana. Até o começo do ano isto seria inimaginável.
Ainda pretendemos comprar os alimentos mais perto do momento de consumo e então diminuir a quantidade de produtos que temos congelado. Acredite que já faz uns dois meses que estou com uma gaveta do freezer vazia.
Este acompanhamento da alimentação eu devo continuar fazendo. Ainda não tenho certeza se tenho produtos parados que justifique fazer uma nova lista de 5 para terminar, mas talvez eu faça. A maior prioridade, que eu discuti o ano todo mas não resolvi foi escolher um exercício para fazer de forma regular.
E depois de mais uma aba de balanço 2016 que falta eu comentar, vou mostrar o meu caderno de organização de 2017.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Balanço 2016 Diário de Leitura

Hoje eu sei dizer que este nome é infeliz. O Diário de Leitura que eu venho fazendo no blog pode ser de dois jeitos: Com os resumos semanais de leituras concluídas, ou Uma resenha em forma de Diário em que vou comentando a experiência de leitura dia a dia.
Mas nestes balanços 2016 estou comentando sobre tudo o que eu vim anotando no meu caderno de organização e fazendo um balanço do que deu certo e o que não.
A ideia da seção Diário de Leitura eu completamente copiei da Tatiana Feltrin (no vídeo que ela mostra o Caderno de Organização dela) achando que iria me ajudar a acompanhar as leituras cada vez que eu paro alguma coisa para retomar depois. Mas eu tentei manter o registro diário e não consegui manter a rotina por mais de dois meses. Acabava furando. Tentei 3 vezes e percebi que não era apenas questão de hábito, não iria funcionar.
O método que eu usava antes e me adaptei bastante é anotar num papel que deixo solta na minha mesa ou anotar do lado no canto da página que está por perto. O que não era nada organizado, por isso tentei copiar o que funciona. Mas tem uma coisa que é muito diferente entre eu e ela: eu leio muita coisa ao mesmo tempo e no mesmo dia chego a pegar 5 livros em momentos diferentes. Para a maioria das pessoas isso é péssimo. Claro que às vezes preciso parar uma leitura e quando resolvo retomar preciso voltar algumas páginas ou até começar de novo, mas geralmente não é assim. 
Então perto da metade do ano eu resolvi mudar o meu Diário de Leitura (com entradas diárias) para Leituras em andamento. Lá listei o nome de cada livro que estou lendo e a última página em que parei. Quando pego ele para ler de novo, risco a página marcada e anoto ao lado a página que parei. Não importa em que dia aconteceu isso. Depois que termino o livro, risco o nome da lista para não me confundir e me perder. Se já não houver espaço para anotar a página do lado, risco o livro como se tivesse acabado e anoto de novo mais pra baixo na lista com a página mais recente.
Achei muito mais fácil para ter noção dos livros cuja leitura já foi iniciada e que falta terminar. Mas não serve para ter noção se eu li todos os dias ou qual a média de páginas que eu venho lendo. Para isso, eu confio no contador do skoob e nas anotações das leituras realizadas no ano que eu conto no balanço de Leituras 2016. Esse segundo modo durou também uns dois meses e então eu parei de anotar. Não sei por que. Tentei mais um pouco e então percebi que não iria funcionar. Eu tenho disciplina para várias coisas, mas gosto da flexibilidade de não fazer por vários dias e depois tirar o atraso. Então percebo que não sirvo para diário. Sobre o cumprimento da metas eu conto em outro momento.

Sobre os Diários de Leitura que publico aqui, os resumos eu vou manter. Realmente gosto mais de fazer desta forma do que tentando fazer resenha de tudo. Mesmo que pouca gente leia.
As resenhas em forma de diário eu penso em descontinuar. Vou fazer só resenha mesmo e deixo a versão diário para os resumos semanais.
Por serem assuntos fixos, além dos resumos semanais quero fazer uma frequência para as resenhas. Ainda não sei qual.
Os balanços mensais de leituras também continuam, mas preciso mudar as minhas metas significativamente. Dependendo das mudanças de formato, penso em colocar outras coisas por aqui.
Em 2017 quero começar a fazer os meus inventários. Já fiz muitas limpezas e não tenho mais tanta coisa como antes, mas ainda tenho muita coisa sobrando. E os livros e as trocas vão entrar nessa. Como diminuí as compras, o meu total de livros deve diminuir, mas devagar. Com o inventário e a organização da estante vou gastar menos tempo escolhendo as leituras e procurando os livros que quero ler.

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Balanço 2016 Séries em Andamento

Desde o ano passado venho mantendo uma lista de séries (ou simplesmente continuações) de livros que eu tenha iniciado e não concluí. O propósito é não deixar o total aumentar e aos poucos terminar as séries que estão pendentes há mais tempo.
Apesar da lista que eu já tinha, anotei em uma aba do meu caderno de organização todas as que eu tinha listado. Não é uma listagem tão apurada e sei que tem furos. Mas a maioria das omissões deliberadas se tratam de escolhas de encerrar a leitura só com os volumes já concluídos. Não quero ler mais nada. Ao longo do ano, fui anotando as séries que eu iniciei e marquei as que concluí. Acabo priorizando terminar as que eu iniciei em 2016.
Em 2016 eu iniciei as séries:
  • A Bicicleta Azul;
  • A História da Vida Privada;
  • Grandes Novelas;
  • Beijada por um Anjo;
  • Trilogia Erótica Bela Adormecida;
  • Dragões de Éter;
  • Diários do Lago;
  • Bilionário Chekov;
Por outro lado, concluí algumas que já estavam listadas:
  • Crônicas do Mundo Emerso;
  • Bruxas Mayfair;
  • Travis;
E também das iniciadas em 2016 já concluí:
  • Beijada por um Anjo;
  • Trilogia Erótica Bela Adormecida;
  • A Bicicleta Azul;
  • Grandes Novelas;
O meu total de séries em andamento estava em 65. Atualmente, está em 66. Não quero deixar voltar a 70. Se possível, diminuir gradativamente até não precisar mais anotar. Para isso, venho listando 5 para terminar. Um dos que terminei em 2016 era da lista de 2014 para terminar em 2015. Em relação à lista que eu visava para 2016, não terminei nenhum. Os desafios que escolhi eram grandes. Mas ainda assim, terminei outras 2 séries além destas da lista de 5 para Terminar.
Avancei bastante em uma série longa (Crônicas Vampirescas) e também li alguns volumes de outras séries. Ainda tenho muitas séries que falta apenas um volume para terminar e geralmente são estas que termino primeiro. Vou continuar investindo em terminar as séries que sobraram de 2016 e já escolhi as 5 de 2017. Espero obter sucesso em ambas.
De todos os controles que faço no caderno de organização, este é o primeiro balanço. Ainda vou fazer mais um com os projetos e as metas de leitura.
Em relação à minha forma de controle das séries em andamento, algumas coisas deram certo e outras nem tanto. Eu não tenho muita noção de todas as séries que eu iniciei e nem tenho cadastrado as continuações. Uma das séries que eu dei por concluída em 2016, por exemplo, eu não achei as continuações em edições brasileiras (ou em português) e nem me arriscaria a ler no original (francês). Também não tenho uma única lista de livros por ler, então fico intercalando entre elas. O resultado é que nenhuma avança muito bem. Tem algumas coisas que eu quero mudar. Em breve vou editar a nova lista de 5 séries para terminar. Também vou consolidar todas as listas em uma e priorizar o término das séries que eu já tenho as continuações em relação à séries novas que pretendo começar. Aos poucos estou simplificando as minhas listas de leitura e juntando tudo numa só. Espero não reabrir nenhuma série e conseguir avançar nas leituras listadas. Gostaria de terminar 2017 com menos de 60 séries em andamento de acordo com a minha lista. Parece fácil, mas garanto que não é muito. Não faço ideia de quantos livros seriam se eu tivesse apenas uma lista, mas juntando estes livros no total, alguns estavam duplicados. O resultado é que com isso estou conseguindo reduzir em todas as istas. E o melhor é que não estou começando novas listas de leituras (apenas de tarefas). Recomendo fortemente que, quem gosta de ler e anota suas leituras, organize as continuações de livros que já leu par anão distanciar muito as leituras. Na maioria das vezes, é difícil lembrar a leitura que passou.
Fazer uma seção para eu registrar me ajudou a persistir no que eu me comprometi, mas ainda estou muito longe de diminuir o total para um valor administrável.